Governo do Estado do Rio de Janeiro

Notícia

Operação Lei Seca recebe troféu em reconhecimento ao trabalho

O prêmio foi entregue durante evento em comemoração aos 20 anos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Durante a Semana Nacional do Trânsito, comemorada de 18 a 22 de setembro, a Operação Lei Seca do Rio de Janeiro recebeu na última terça-feira (19/9), na Câmara dos Deputados, em Brasília, o troféu CTB 20 anos, em reconhecimento à eficiência do trabalho realizado nos últimos 8 anos no Estado. O prêmio foi recebido pelo tenente-coronel Marco Andrade, coordenador da Operação, durante a solenidade dos 20 anos do Código de Trânsito, organizado pela Comissão de Viação e Transportes.

Além da solenidade de premiação, aconteceu um seminário que debateu o que tem sido feito no Brasil nos últimos 20 anos, ressaltando as conquistas e perspectivas para os próximos anos.

Apesar de a legislação brasileira ser considerada uma das mais modernas do mundo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) avalia que o trânsito mata 47 mil pessoas por ano no Brasil e deixa 400 mil com alguma sequela. E, ainda, coloca o País em 4º no ranking de acidentes nas Américas, atrás da República Dominicana, Belize e Venezuela.

O deputado Hugo Leal, autor da Lei Seca, afirmou durante o evento que a edição do Código de Trânsito Brasileiro foi um avanço na legislação. No entanto, ressaltou que ainda é preciso consolidar sua implantação em alguns estados brasileiros e defendeu um critério mais rigoroso na aplicação das multas.
- É surpreendente ainda termos, 20 anos depois do CTB, muitos pontos a serem consolidados, especialmente no que se refere às políticas públicas de aplicação do Código nos estados e municípios. – disse o deputado.

Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária, os acidentes de trânsito custam ao País cerca R$ 56 bilhões, recursos com os quais poderiam ser construídos 28 mil escolas ou 1.800 hospitais.

O coordenador da Operação Lei Seca do Rio de Janeiro, tenente-coronel Marco Andrade ressaltou os resultados obtidos nos 8 anos de atuação e falou do papel da operação para a diminuição dos acidentes de trânsito. Para ele, este prêmio foi em reconhecimento a tudo que a Operação representa para o País e pelas vidas que são salvas.

- Nos últimos 8 anos realizamos mais de 19 mil blitzes e fiscalizamos neste período mais de 2,6 milhões de motoristas. Nossos dados internos mostram uma redução de 43% do número de motoristas flagrados dirigindo sob efeito do álcool. Em 2009, quando começamos a operação, 20% dos abordados estavam dirigindo embriagados, hoje essa média é de 7%, chegando a 3,5% em algumas regiões do estado. Estes são indicativos muito positivos de que o cidadão fluminense está mudando hábitos e esse é o nosso grande objetivo. Por isso estamos todos os dias nas ruas: para educar e fiscalizar. Quando a sociedade muda comportamentos, ela é a grande beneficiária. – explicou o coordenador da Operação Lei Seca RJ.

Compartilhe Facebook Twitter
Siga a lei seca
nas redes sociais
Facebook Twitter YouTube Instagram