Governo do Estado do Rio de Janeiro

Notícia

Agente da Lei Seca é destaque no Mundial de Atletismo

Foto: Marcio Rodrigues / CPB
Jonas Licurgo se esforça no lançamento do dardo durante a final

Com informações do GloboEsporte.com

O sargento Jonas Licurgo, de 47 anos, transformou a cadeira de rodas em uma ferramenta de superação e se tornou recordista em lançamento de dardo, disco e arremesso de peso. Neste final de semana, o policial recebeu mais uma medalha para sua coleção, dessa vez de prata, conquistada no último sábado (15) no lançamento de dardos no Mundial de Atletismo em Londres.

Jonas também foi ouro no lançamento de dardo nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015 e bronze no Mundial do Catar do mesmo ano se tornando recordista brasileiro. Além das conquistas no esporte, desde 2009 Jonas é agente da Operação Lei Seca e ajuda a salvar vidas. Vítima de acidente de trânsito, ele participa da equipe de educação, que conscientiza motoristas sobre o perigo da mistura de álcool e direção, contando sua história marcada por superações.

– Esta competição foi a que mais me desgastei, fisicamente e psicologicamente. Cada medalha tem uma história e um sabor diferente. Acredito que essa tenha sido a mais difícil de todas e a que tive mais prazer em ganhar. A felicidade é imensa em poder representar mais uma vez meu país e ganhar mais uma medalha, é uma grande conquista - disse o atleta.

O Policial militar perdeu os movimentos das pernas em 2000, depois que o carro que dirigia colidiu com um poste. A mistura de cansaço com álcool foi suficiente para diminuir os reflexos e causar o acidente que mudou a vida do agente. A recuperação foi difícil. Hoje, o atleta usa sua experiência para tentar diminuir o número de vítimas fatais nas vias da capital fluminense, da Região Metropolitana e da Baixada Fluminense.


Com cadeira de rodas emprestada, Jonas conseguiu uma virada no fim

A prata obtida por Jonas Licurgo no lançamento de dardo F55 veio graças a uma ajuda do atleta grego Charalampos Varytimidis, que emprestou a sua cadeira de rodas ao brasileiro na rodada final. Jonas, que estava em sexto até então, conseguiu um lançamento de 29,05m, pulando para a segunda colocação na sua penúltima tentativa. O ouro ficou com o sérvio Milos Zariz, com 30,83m. Completou o pódio o egípcio Yasser Elsayed, com 28,63m.

- Minha cadeira estava com uma barra solta, o que prejudicou os meus arremessos da primeira rodada. Eu só precisava de uma chance, então pedi ao grego que ele me emprestasse a cadeira dele, uma vez que ele já estava eliminado. Ele conversou com os técnicos dele, com árbitros e eles autorizaram o empréstimo. Deu no que deu e agora estou aqui com a medalha de prata. Divido essa conquista com ele. Se puder, subo no pódio com esse colega, que mostrou ao mundo que ser adversário não é ser inimigo - disse Jonas, ainda emocionado na zona mista do Estádio Olímpico de Londres.

- Por tudo o que vivi aqui hoje, essa prata tem sabor de ouro. É a medalha mais importante da minha vida. Nunca foi tão sofrido, pior do que qualquer competição. Decido esse ouro à minha família, em especial à minha neta Maitê, filha da minha filha Layla. Dedico também a todos os policiais do Rio, essa galera sofrida que nunca me deixou de lado depois do acidente - destacou.

Jonas começou a prova com muitas dificuldades. Com problemas na cadeira de rodas, ele queimou a sua primeira tentativa e fez 25,99m no segundo lançamento, marca que o colocava na sexta colocação. Depois de queimar o terceiro e o quarto lançamentos, Licurgo conseguiu a marca da prata na quinta tentativa.

- Sempre tenho uma fé muito grande. Só pedi a Deus mais uma oportunidade. Só queria mais um lançamento e quando sentei na cadeira emprestada as coisas deram certo. É um momento muito especial na minha vida - concluiu Licurgo.
 

Compartilhe Facebook Twitter
Siga a lei seca
nas redes sociais
Facebook Twitter YouTube Instagram