Governo do Estado do Rio de Janeiro

Notícia

OPERAÇÃO LEI SECA RECEBE EQUIPES DE OUTROS ESTADOS

Os coordenadores da Operação Lei Seca dos estados de Pernambuco e Alagoas estiveram no Rio de Janeiro, na terça-feira (24/1), em uma reunião com o Inmetro para debaterem o aperfeiçoamento do uso do etilômetro nas operações e a nova regulamentação que vai entrar em vigor no país. Após o encontro, os coordenadores estiveram em uma blitz montada em Botafogo, para observar a atuação da operação fluminense, coordenada pelo tenente-coronel Marco Andrade.

As blitzes nestes dois estados do Nordeste foram inspiradas no trabalho realizado no Rio de Janeiro. Com 4 anos de atuação em Alagoas e 5 anos em Pernambuco, as operações Lei Seca se destacam pelo trabalho, o resultado alcançado e o apoio da sociedade.

O coordenador de Alagoas, tenente PM Emanuel Costa, ressaltou que o Rio é um exemplo para todo o país.

– A Lei Seca de Alagoas é “um filho” da operação do Rio de Janeiro. Há 4 anos, viemos aqui ver como funcionava e adaptamos para a nossa realidade. Essa integração das forças de trânsito, como a Lei Seca dos estados de Pernambuco, Rio de Janeiro e Alagoas, tem como propósito ajustar as linhas de ações, buscando um formato ideal para que a gente possa executar sempre de forma sistemática em todos os estados – explicou o coordenador Emanuel Costa.

O coordenador da Lei Seca de Pernambuco, coronel PM Luciano Nunes, ressaltou que o seu estado sofria com um alto número de mortes no trânsito provocadas por consequência do álcool.

– Com a ação, tivemos uma média de redução de mortes em trânsito de 15 a 17% – contou o coronel Luciano.
Atualmente, existe um grupo de WhatsApp que integra os coordenadores do Rio, Alagoas, Pernambuco, São Paulo, Paraíba, Rio Grande do Norte e Paraná, com o objetivo de socializar as boas práticas das operações.

Compartilhe Facebook Twitter
Siga a lei seca
nas redes sociais
Facebook Twitter YouTube Instagram